Família Yang - Histórias e Mitos
 
Mestre Yang Jun contou no Seminário em São Paulo em Abril de 2005,  sobre o início do aprendizado de Tai Chi Chuan pela sua família, hoje representada pela 4º geração, Mestre Yang Zhenduo, morando na China e pela 6º geração, seu neto Mestre Yang Jun, que hoje reside nos EUA e viaja pelo mundo para difundir o estilo Yang.
 
Tudo começa quando Yang Lu-Chan, decide aprender a arte do Tai Chi Chuan e procura o mestre de Tai Chi da familia Chen, lá chegando ele ficou sabendo que o mestre não aceita treinar outros discípulos e então resolve ficar próximo a familia. Ele descobriu que o mestre gostava muito de ter a frente de sua casa bem limpa, e passou a varrer as folhas e a poeira todos os dias bem cedo e quando o mestre acordava, encontrava tudo limpo, e pensava que era um serviçal seu que fazia isso, num dia de inverno rigoroso ele descobre Yang Lu-Chan quase congelando a porta de sua casa, varrendo e limpando, e o convida para trabalhar em sua casa, Yang Lu-Chan aceita imediatamente, pensando que poderia aprender Tai Chi Chuan, observando a familia treinar.
 
Não vamos esquecer que essa era uma época em que as artes marciais eram aprendidas para defender a sua vida, e daqueles que dependiam de você. Bem, Yang Lu-Chan passou a trabalhar na casa do mestre e tentava observar a familia Chen treinando, porém ele nunca conseguia ver os treinamentos. Passou muito tempo e ele numa noite escutou barulhos num pátio interno da casa e ao subir numa árvore ele viu que os membros da familia tinham instrução de madrugada, e ele passou a ir todas as noites observar a prática e depois ele tentava fazer o que tinha observado, ele treinava duro!! Mas não podia ser descoberto, pois seria morto, por espionar.
 
 
Um dia... no aniversário do mestre, Yang Lu-Chan, em cima da tal árvore, observava a festa e assistiu a uma demonstração especial do Tai Chi Chuan da familia, ele ficou tão emocionado que se esqueceu de que devia ficar quieto e aplaudiu a apresentação, foi descoberto. Foi trazido para ser morto e colocado no centro de componentes da familia, que iriam matá-lo pela sua ousadia, mas ao se defender dos primeiros golpes, demonstrou sua maestria e o mestre Chen reconheceu nele um discipulo dedicado e interessado, e mandou que ele fosse poupado. Depois disso ele continuou a aprender e depois retorna ao seu povoado e a sua familia, já um guerreiro.
 
 
Yang Lu-Chan ao retornar pra sua casa é desafiado por muitos lutadores e sua performance era muito impressionante, foi apelidado de "O Invencível Yang". É convidado a ensinar na corte do Imperador, tornando-se o treinador da Guarda Imperial da Dinastia Qing. Nesse período ele percebe a dificuldade que pessoas comuns tinham de treinar o Tai Chi Chuan, e percebe também o beneficio na saúde que os exercicios, mesmo que realizados de maneira mais branda, traziam para os seus alunos. Ele então vai adaptando a forma de treinamento e assim ele cria o que se chama de "Velha Forma" da familia Yang. Ele teve três filhos:Yang Qi (Feng Hou), Yang You (Ban Hou) e Yang Jian (Jian Hou), o primeiro filho, morre cedo, o segundo filho, Ban Hou é muito rigoroso e consegue poucos discipulos, ele foi o criador da "Forma Curta". O terceiro filho era uma pessoa mais amena (para a época!!!) e consegue muitos discipulos, difunde muito o Tai Chi, esta então é a segunda geração da familia Yang.
 
 
Na terceira geração da familia Yang nasce Yang Zhou Qing, terceiro filho Jian Hou, que fica conhecido como Yang Cheng Fu, ele desenvolve a "forma longa" com sua características atuais, suavidade e dureza, leveza e peso. Yang Cheng Fu era um homem grande, mas com uma disposição suave e bondosa, sua técnica era muito refinada, ele teve milhares de discípulos e viajou toda a China difundindo o Tai Chi Chuan de sua familia.
 
E chegamos aos dias atuais, Mestre Yang Zhenduo, quarta geração do estilo Yang, chamado carinhosamente de "vovô Yang", hj aos 81 anos, um senhor que ainda pratica muito. Deixe-me contar uma passagem relatada pelo Mestre Yang Jun, seu neto, durante o seminário que deu em Abril/2006 em São Paulo. Yang Jun estava explicando como realizar o chute de Lotus, na qual se chuta as duas mãos erguidas a sua frente com a ponta dos pés, pois bem, ao ser perguntado se todo praticante devia executar daquela altura ele falou: "o meu avô está realizando este chute atingindo as mãos com o tornozelo, portanto acho que todos devem tentar do jeito que eu expliquei". De todo modo a história de Mestre Yang Zhenduo é bem atribulada pois ele vive na China e acompanhou a história daquele país, o fim do império, uma breve passagem pela república, duas guerras mundiais e a revolução cultural, Mao Tse Tung e o comunismo misto de capitalismo atual, a familia Yang foi separada, isolada em campos de trabalho, passaram fome, parentes foram afastados uns dos outros.
 
As pessoas se perguntam porque da passagem dos conhecimentos da Familia Yang do avô (Yang Zhenduo/4ºGeração), para o neto (Yang Jun/6ºGeração), a explicação é que durante os anos da Revolução Cultural na China em que a Familia esteve separada, os filhos de Yang Zhenduo não puderam treinar desde tenra idade com ele, ao contrário do neto que desde o nascimento está em contato com as tradições e conhecimentos do Tai Chi Chuan.
 
Recentemente a família Yang resolve enviar o mestre Yang Jun para morar e ensinar no exterior, ele se muda para os Estados Unidos, e viaja pelos países aonde eles tem representantes espalhando esta arte.
 
Em 2008 o Mestre Yang Jun foi oficialmente ungido Mestre da família Yang.
 
UA-109750506-1